Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2020

Olhe adiante, olhe além, olhe acima...

Imagem
Olhe adiante, olhe além, olhe acima... A vida é boa com alguns e cruel com outros. Cresci à sombra de quem eu achava ser, pobre coitado, me achava o ser mais feio da escola, da igreja. Sem oportunidades, fiz de tudo um pouco, sofri na mão de chefes e patrões tiranos ou desumanos. Eu andava de cabeça baixa... Odiava fotos... Me escondia atrás de um humor forçado. Achava que os holofotes da reprovação de outros estavam sobre mim. Foquei no trabalho, foquei no que sabia realmente fazer, mergulhei nos livros, autodidata, virava noites estudando, testando, aprendendo. Consegui um ofício, consegui uma família, consegui uma vida, consegui uma empresa. Tudo muito rápido, ainda andava de cabeça baixa, mas tentava provar o meu valor. Nem percebia o quão perdido me encontrava, odiava estar junto de pessoas, simplesmente por achar que eu sempre seria reprovado. O ser humano tem a mania de plantar algo de valor ou alguém sobre si. Quando perdemos este algo ficamos sem referência, sem di

Flor de asfalto

Imagem
Flor de asfalto Asfalto quente, ruas ferventes, transeuntes e carros passam à frente. Asfaltos cortam a cidade de pedra, na beirada prédios e casas, calçadas, entradas. Tudo inanimado, tudo meticulosamente projetado sobre a prancheta de um engenheiro. Mas às vezes vemos uma beleza não planejada, uma flor rica em beleza, cheia de vida. Começou pequena,  começou através de uma semente que deu a sua vida para que o broto nascesse. Em meio a selva de pedra do coração o amor nasce sem ao menos notarmos. Algo cresce sem se perceber, algo brota e começa a crescer. Todos querem estas histórias, todos querem ver a flor que nasce na beira do asfalfo do coração, todos querem as suas ruas e veredas arborizadas e ornamentadas pelas flores, todos querem ou pelo menos alguns o querem. Existem os que não acreditam em tal fato e só entendem quando acontece e tem outros que não querem e arrancam com raiz tudo à beira do asfalto. A vida é uma viagem pela estrada do coração, preste atenção à j

Quarto Estúpido

Imagem
Quarto Estúpido Todo ser humano tem em sua mente o "quarto estúpido", é aquele cômodo em que ele entra para tomar as piores decisões da vida, ou melhor, ele entra lá e apenas executa só pensando no aqui e agora. Lhe foge de suas faculdades mentais as possíveis consequências, só o agora importa. . Muitos entram neste cômodo por desespero, por desesperança, como a única porta que lhes resta. Outros entram por esporte, pois não tem nenhuma responsabilidade com suas vidas ou do que suas ações podem causar a outros. "Quarto Estúpido" que às vezes se transforma na "Caixa de Pandora", onde mitológicamente falando possui todas as desgraças do mundo! A vida do indivíduo pode ser desgraçada em segundos, pode ser desgraçada em uma palavra, em uma assinatura, em um piscar de olhos. O poder do "quarto estúpido" é deixá-lo em transe, como se não houvesse mais esperança, como se não houvesse saída, mas há. Este é o único "Quarto" em nossa

A vida como uma fotografia

Imagem
A vida como uma fotografia Quando olhamos pela lente de uma câmera tentamos focar o horizonte, tirar uma foto do nosso futuro baseados em nossas câmeras. Cada pessoa tem uma marca de câmera, a saber: Esperança, sonhos, desejos, aspirações, vontade. Sem contar as marcas defeituosas como: desespero, desesperança, falta de fé, confusão e etc. Focamos e desfocamos. Só esquecemos de um detalhe, o autoretrato da vida é limitado, nós não captamos toda a história. Mas existe um fotógrafo que do ponto celeste mais alto utiliza a lente de sua câmera e com seu zoom vai adentrando a via láctea, o sistema solar, o planeta Terra, a estratosfera, o continente, o país, estado e vai cada vez mais próximo adentrando paredes até focar seu rosto. Ele registrou seu primeiro sorriso, seu primeiro choro, registrou cada evento de sua vida, resgistrou aquela lágrima que desceu de seus olhos quando ninguém mais via. Viu aquela gota de sofrimento concentrado explodir ao tocar o chão. Viu seus momento

Um dia nublado

Imagem
Um dia nublado O tempo fechou, e o aventureiro está perdido em meio a floresta. Ele não pode se guiar pelo céu, pois um manto negro e úmido se estende sobre sua cabeça. Caminha errante, cansado de tantos desafios, perdeu alguns e superou muitos outros, conquistou os mais altos cumes. Mas mesmo com tantas vitórias o dia insiste em trazer uma tristeza das profundezas da terra, insiste em ser frio e feio. Seu corpo gelado treme com as gotas de chuva que caem sobre ele. Seu coração está frio, lento, fechado, opaco. Ele caminha mesmo cansado, aprendeu que o dia mau passa, mesmo que seu coração insista em dizer que tudo acabou, que não há chance ou que o sorriso não voltará, ele ainda assim caminha. Sua razão age sobre seu coração, ele se ira contra si mesmo e não se permite desistir. Mesmo com boas notícias o dia mau continua o seu ritual macabro onde esmaga corações. Ele está com fome, mas continua caminhando, se parar morrerá de frio.  O aventureiro aprendeu desde muito pequen

A Beleza e o Vento

Imagem
A Beleza e o Vento Com o sopro do tempo e sem intento a beleza se esvai. Na velocidade do pensamento e contra o vento ela brota. A beleza não vai com o tempo quando vem de dentro. Assim me disse o sábio Dente-de-Leão em um momento. Sempre que o vento leva a beleza, na verdade é uma proeza que lança suas sementes pelo ar que se espalham para brotar. Cada semente pousa nos mais improváveis e inóspitos locais. Novos Dentes-de-Leão nascem e crescem. O texto nos levou para longe, mas voltemos ao início. Já deu tempo, pois a beleza vem de dentro, por mais um momento aquele primeiro Dente-de-Leão externou novamente sua beleza esperando o vento. A beleza e o vento, são como nosso caráter e o tempo, se deixarmos a beleza vir de dentro. Mesmo que o tempo e o vento leve, nós semeamos na vida de outros. E novamente na época certa brotamos. Traga sua beleza de dentro e a espalhe com o vento. Autor: Anderson Ribeiro Sousa

Uma carta de falência

Imagem
Uma carta de falência Eu decretei falência de minha antiga vida, a sua operação estava cara, não trazia lucro, não estava saudável. Tinha muitos débitos na vida e escolhi me desfazer de todos os ativos para pagar os credores. Preferi entregar os pontos e abrir mão da antiga marca, do antigo modo de viver. Sim, decretei falência de quem eu era. Deixei de ser apenas aquele que fazia as mesmas coisas todos os dias, sem um objetivo claro de quem eu era e de quem eu queria ser. Abri mão de ser fraco e inexperiente nos negócios das emoções. Abri mão do antigo para dar lugar ao novo, abri mão de mim, de quem eu não queria ser para finalmente empreender algo novo, ser um "EU" novo. A Nova Empresa chamada "EU" vai bem. Não confunda o ser "EU" existencial com o ser "eu" egoístico. Hoje tenho uma nova Missão, Visão e Valores. Meu empreendimento chamado "ser" tem prosperado, metas e planejamentos, melhorias e correções de percurso, inve

Filamentos da Vida

Imagem
Filamentos da Vida A vida é como o filamento de uma lâmpada. Um fio fino que ao conduzir a corrente elétrica em uma determinada intensidade fica incandescente. Em alguns momentos da vida a corrente intensa nos faz brilhar, iluminamos a nós e a outros. O brilho clareia todo o ambiente, ilumina vidas, existências, histórias. Somos portadores de luz, portadores de brilho, fomos feitos para brilhar. Em outros momentos a corrente é reduzida e a nossa luz é fraca, mas ainda assim é luz, ainda assim se destaca em meio ao negrume da existência. Quando o filamento se rompe, ocorre a queima da lâmpada, deixamos de brilhar, deixamos de acender, de iluminar. Morremos!!! Mas existem casos onde o filamento soltou a sua extremidade do terminal elétrico e parece que perdemos a vida e estamos queimados. Então um conhecido eletricista nos gira procurando fazer o contato elétrico entre a extremidade do filamento e o terminal e milagrosamente voltamos a acender, a iluminar, ganhamos uma segund