Quebre-se


Quebre-se

Muitos de nós tenta demonstrar valor no que temos ou fazemos...

Passamos a maior parte da vida lutando por nós e também pela sociedade, para que possamos nos encaixar no status quo, para que possamos fazer conforme manda o figurino.

Muitos escolhem a profissão sem gostar do que fazem, nada contra, mas se fazem o que não gostam então pelo menos escolham fazer o que gosta nos finais de semana.

Muitos empreendem uma corrida ensandecida pelo sucesso deixando diversos corpos pela estrada, corpos de filhos, esposos e esposas caídos sem o ar do tempo que lhes era devido.

Corpos definhando por inanição da alma por não serem alimentados pela simples presença daquele que foi lutar pela família.

Pais e mães abandonados em asilos que nem ao menos recebem visitas ou notícias dos filhos ora amados e cuidados por estas vítimas do tempo e da ingratidão.

Muitos querem mostrar para outros a sua faceta mais bonita, mas ao mesmo tempo artificial, pois precisam de ornamentos sociais, precisam de penduricalhos materiais, acadêmicos ou filosóficos. 

São apenas papéis sendo desempenhados e não é a pessoa em essência.

Mas em algum momento a vida vem e nos quebra, destrói a superfície ora lapidada, destrói a faceta e vemos a pedra que somos, fria, dura, inanimada para com outras pessoas, insípida deixando a vida sem sabor, incolor, pois nem o colorido e nem o preto possuem suas características uma vida sem cor.

Um cheiro fétido de concreto, um cheiro de cidade, um cheiro de poeira de asfalto.

E a chuva cai sobre nós e mistura aquele pó negro do asfalto, tudo o que se construiu começa a ruir, ou não, começamos a subir de nível mas o a alma cada vez mais negra e morta.

Uma hora o impacto da vida nos atinge e nos racha. nós somos quebrados para entendermos que a nossa beleza não está fora, mas sim dentro.
Somente quando as parede de pedra que erigimos são demolidas é que olhamos para nós mesmos, é que percebemos nosso valor.

Nosso valor vem de dentro, é isso que Deus nos mostra, mesmo quando não achamos valor dentro ELE planta cristais de ametista com novas virtudes, nosso valor não é definido pelo que fomos no passado, ou pelo que temos hoje ou ainda, pelo que sabemos.

Nosso valor é definido por nossas atitudes atuais, não importa se é novo na empreitada, permita-se ser quebrado, deixe que o mundo veja o melhor de você.
Não importa se alguns não dão valor a isso.

O que importa é o que você sente, Deus mostra a você quem você é.

O que importa é que você deixou de ser a pessoa que feria ou não se importava, para ser agora a pessoa que cura.

Se a vida não te quebrou e você acha que precisa de mudança, choque a parece do seu coração contra o muro da vida, até seu coração se partir em dois.

Quando o coração se abre de fato é tal qual como a um baú de riquezas, muitas das quais inenarráveis, é como se fosse um geodo de ametista.


"Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás. SL. 51:17"

Autor: Anderson Ribeiro Sousa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vale do Trovão

A represa!

Quando te Conheci